sábado, 4 de agosto de 2007

CADEIRA AMALDIÇOADA ?


José Egídio Álvares de Almeida Marquês de Santo Amaro
1826-1827 - primeiro presidente do Senado.
.
O senado brasileiro existe desde o primeiro império. Já se sentaram na cadeira de presidente daquela Casa 60 senadores, sendo 20 no Império, 12 na República Velha, 7 pós ditadura de Vargas, 11 pós ditadura militar de 64 e 10 na atual República Nova.
.
Neste último período, vários presidentes se deram mal. Edson Lobão (2001) e Ramez Tebet (2001-2003), ficaram legados ao esquecimento da vida política; Jader Barbalho teve problemas Éticos, tendo sido punido com a inegibilidade, assim como Antonio Carlos Magalhães (1997-1999 e 2000-2001) devido o tranbique do tal painel eletrônico e agora a bola da vez é o Renalho Coviteiro.
.
Introdutor da bolsa maternidade no valor de 12 mil reais mensais, Renan agora foi denunciado pela revista VEJA O QUE ELE FEZ, de participação milionária em empresas de comunicação e até de beneficiar a Schincariol em sua dívida com o INSS, além de grilagem de terras. Vai ter que renunciar ou vai levar um chute nos fundilhos... Não há mais pizza que salve o alagoano ambicioso que foi, pasmem, Ministro de Estado da Justiça do Governo Fernando Henrique Cardoso, no período de 7 de abril de 1998 a 19 de julho de 1999.
.
No entando, o Sábio do Cerrado afirma que o Senado brasileiro é um pouco melhor do que aquele do Império Romano, no tempo do imperador Calígula, que nomeou seu cavalo INCITATUS, como Senador e conclui..."Pelo menos os nossos senadores não comem alfafa, preferem caviar!"
,

7 comentários:

Requerí disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Requerí disse...

... nem alfafa e, quiçá, nem pizza haverá de alimentar os opacos senadores da república.
saiba, inclusive, que aquela velha tradição gastronômica de prática muito usada em diferentes setores do planalto central, está condenada ao esquecimento. nossos opacos políticos e burocratas pensaram ... pensaram ... pensaram e acharam por bem, e como medida de economia, que as contumeiras farras de ajuste de contas serão, a partir de agora, resolvidas através do novíssimo recurso, "acabou tudo em cpi". isso mesmo!!!
no http://rebloggando.blogspot.com/
existe a notificação sobre tal mudança, com todas as explicações cabíveis.
resumindo ... cpi dura mais, pode demorar o tempo que for necessário para a indispensável "embromation", promove encontros pitorescos, não engorda, já que é irrepetível (fui atacada pela síndrome daquele ministro dono de cães super higiênicos), é fácil de ser utilizada, pois, suas sessões móveis e compactas, não deixam louça suja pra trás, independem de boa educação, já que os participantes podem falar e falar e falar, incansáveis, sem a preocupação da inconfortável norma ... "não falar de boca cheia", cabe em qualquer cantinho, pode ser utilizada simultaneamente e, principalmente, ... sempre se aloooooooonga ...

Camiseta Personalizada disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

Somentepraver! disse...

Escuta essa: “Em 2003, o deputado Olavo Calheiros, irmão do senador, resolveu abrir a Conny Indústria e Comércio de Sucos e Refrigerantes, em Murici, no interior de Alagoas, terra natal dos Calheiros. Ganhou, de graça, um terreno de 45.000 metros quadrados, avaliado em 750.000 reais. O doador foi a prefeitura de Murici, na época comandada por Remi Calheiros, irmão de Olavo e Renan. A prefeitura também deu à fábrica isenção por três anos no pagamento de água, insumo essencial para uma fábrica de refrigerantes. Com terreno e água de graça, Olavo bateu à porta do Banco do Nordeste, o BNB, e conversou com o gerente José Expedito Neiva Santos, que fez gestões junto ao BNDES para conceder ao deputado um empréstimo de 6 milhões de reais, com vencimento em vinte anos. O gerente Expedito Santos aceitou, como garantia do empréstimo, a escritura de uma fazenda que o Ministério Público suspeita ser falsificada. Concluído o empréstimo, o gerente, por indicação de Renan Calheiros, foi promovido a superintendente estadual do BNB em Alagoas”.

Somentepraver! disse...

Ahhh esqueci.... nao estou nehum pouquinho pasma em saber que Renan foi ministro no governo Fernando Henrique. O Fhc nunca escondeu que ele se lixa para o Brasil. Aliás, é ele o responsável pela política externa mais dócil e servil diante dos EUA. Nomeou um chanceler que nunca foi do Itamaraty e tirou os sapatos para ser revistado em Nova Yorque. Os EUA, Clinton, etc adoram FHC. Ele dirigiu a política externa mais inepta e de acordo com os interesses norte americanos, como ratifica o Prof. Muniz Bandeira: Foi a política externa mais servil de toda história da República. Ocorre que a nossa grande imprensa que também é impressa com cocô esconde esta verdade. A midia é fóda!

Anônimo disse...

Escrever o que ... só parabenizar o sábio... q faz de um assunto tão sério uma maneira inteligente da gente ler, digerir e rir ....
Clara

Anônimo disse...

Aprendi muito