quinta-feira, 22 de maio de 2008

O FUTURO CÁRCERE DA HUMANIDADE

Cutuca no vídeo ali à direita e veja se eu deliro ou se é verdade...>>>

Você que é jovem viva o presente, pois o futuro... não sei não...
Em nome de preservar o ambiente, de salvar-se das feras humanas, de conseguir locomover-se, está se criando uma sociedade atropelada pelo próprio homem.
Felizes os tempos que era comum fumar em qualquer lugar. Os espaços eram generosos, os prédios, restaurantes, bares acolhiam a todos, fumantes ou não. Não era necessário reservados para uns e para outros. Atualmente o fumante pego em flagrante pode ser multado em quase R$ 600,00 e ainda passar o vexame de ser expulso do recinto. Mudou o conceito? Não, o que mudou foi a aglomeração. As cidades incham-se, as filas multiplicam-se os espaços são ocupados.
Felizes os tempos em que tínhamos apenas medo de apanhar uma gonorréia. Se pegássemos bastava uma injeção e pronto, o zezínho estava apto para outra investida. Agora é preciso usar uma pele de estepe chamada camisinha. É como chupar balinha ainda envolvida no papel. Dias passados um jovem me perguntou como fazíamos sexo "nos antigamentes", que cuidado tínhamos. Eu respondi que, quando usávamos algo diferente, era uma vaselina para facilitar o "ataque", no sentido do herói não se machucar.
O trânsito fluia ao sabor dos ventos e o sentido do direito de ir e vir nem constava na constituição brasileira.
Depois de séculos de civilização, o ser humano, para se locomover, precisa ser tatu: viajar em buracos ou uma ave, nos modernos helicópteros. Assim vamos perdendo nossa condição de bípede sem penas.
A concentração humana vai se fixando nas cidades. As pequenas tornam-se maiores, as grandes um hospício. Palmas para as grandes empresas que podem aumentar o seu faturamento em áreas concentradas economizando fretes e facilitando a massificação de suas marcas.
Como mecanismo de defesa e a preservação da espécie, os humanóides abrem ilhas dentro do cáos urbano. Assim emergem os shoppings, substituindo as antigas pracinhas das igrejas onde a "furiosa" atacava com aquelas marchinhas e o pessoal circulava paquerando sob a abóbada celeste, pontificada por miríades de estrelas...
O número de autos mutiplicam-se como a febre amarela dos tempos idos. Os cadillacs viram fuscas, os fuscas motos, as motos lambretas e o próximo passo é o patinete.
Os coletivos são latas de sardinha. O encoxamento é geral, tanto se encoxa como se é encoxado. Virou suruba! O pior é que não há espaço para o "zezinho" se manifestar.
Até a metade do século passado, 2/3 da população brasileira vivia no campo. Hoje inverteu-se, esse porcentual vive na cidade. E no futuro? talvez apenas 5% esteja na zona rural.
O homem foi absorvido pelo concreto e asfalto (que por sinal é cancerígeno). Uma bela gaiola!
Se, porém, vc é um coroa ou uma, tudo bem, já usou glostora ou esborrifou laquê nos cabelos, tomou grapete e assistiu o Batermasterson, você pode morrer em paz, pois já viveu os dois lados da moeda.
Hoje a pane, em um trem no subúrbio de SP, levou dezenas de milhares de pessoas a peregrinar pelos trilhos. Foi um bom treinamento para o futuro...


O sábio quando visitou um amigo, perguntado o que achava do apartamento respondeu: é bonzinho, mas me aperta um pouco nas costas...

10 comentários:

requeri disse...

pronto!!! isso é o que se pode avaliar como uma leitura aprazível pra ser degustada às 2h53 ... aqui sozinha, pois, tu foi resgatar a molecada ...
to com medo!!!
hj tivemos um episódio tão inédito quanto nada estranho aqui na cidade grande: um trem bateu c'as 10 e o povo, várias mil pessoas, saiu em debandada lenta e calmamente pelos trilhos, alcançando bairro após bairro, rumo ao trabalho. seria cômico se não fosse patético!!!

resuminho de 24hs: incêndio ontem, greve de metro, trem avariado e êxodo comum ao feriadão, hoje ... tudo como dita o manual metropolitano de crescimento insustentável.

epitáfio: aqui jaz uma terra onde garoava, tinha bonde andando nos trilhos, furgãozinho do padeiro, vendedor de bijou e amolador de faca de porta em porta, litro de leite e pão esperando, bem cedinho e com segurança, na entrada das casas ...

pára tudo!!! estaciona o planeta que eu vou até ali fazer xixi!!!

requeri disse...

alegro que tenha vindo fazer a manutenção. significa que, pelo menos vc, está são e salvo. a molecada veio junto ou achou que valeria a pena ficar perambulando na beira do rio???

no post inserto ontem, falando em analogias eu acrescento, àquela que refere o zezinho passeando de ônibus na antigüidade, o excesso de espaço que havia pra ele se manifestar, tanto assim, que o encoxamento era voluntário. aliás, involuntária tb era a paternidade naqueles anos dourados cientificamente aleijados e órfãos do exame de dna. um bem ou um mal necessário???

tomei grapette, repeti muuuuuuito, não usei laquê mas lembro dele, adorava o batmastersôôôôm - a acentuação gráfica indicando palavra oxítona é fundamental - tinha uma sonata, o meu esmalte levava incontáveis horas pra secar, durante as quais, a única atividade possível de ser realizada era manter-me sentada, com as mãos pra cima, apenas respirando, namorei dentro do carro, no mirante do morumbi - tenho uma foto tirada lá de cima - assistia às 12hs ou o que rolasse em interlagos - nesta vc ia, aposto!!! ... e, assim, andei feliz da vida.

por conta do esmalte que demora pra secar ... rsrs ... a constatação inevitável é: nem tudo eram flores, nem tudo são espinhos.
alegro-me por ter sido uma audaz veterana da porraloquice, alma hippierockeira com carteirinha carimbada na hi-fi da rua augusta, mesmo debaixo das rédeas tensas que o seu jayme pensava que conseguia manusear ... tadinho, faz alguns anos contei tudo pra ele, até sobre a virgindade perdida (???) aos 17 anos ... acredita que ele me achou valente por conseguir desafiá-lo??? ó, só!!!

orgulho da minha existência, vc foi feliz postando o que postou e eu registrei a banda alvissareira. tá certo, terto???


bj bj bj bj ... sosuateropaulistana ... rsrsrs ...

Meyviu disse...

É a ação do tempo? Essa coisa de encolher, encolher os nomes e transformá-los em siglas, de encolher as idéias para transformá-las em alguma coisa comestível...

Archimedes Carpentieri disse...

Meyviu

O agravante será quando inventarem encolher o bilau para reduzir as cuecas...rs

Anônimo disse...

Querido Sábio

Você está certo em sua crítica á vida na sociedade atual.
Nos tempos idos .. não sabíamos que o cigarro dava cancer, infarto, derrame, gangrena ...rss ..quer mais ??? ; não sabíamos que sexo dava cancer por causa um tal HPV .. e não existia tb um outro virus , igualmente sacana, HIV ... os alimentos eram preparados para serem comidos ..e não para ficarem prontos por 6 meses ou ano ( o que precisa de canservantes ) ...ah... o quindim era amarelo porque era feito com muita gema de ovo e não com o corante " nxttttttt..." , o suco de laranja era alaranjado e com gosto de laranja, porque era feito com muitas laranjas e não com um corante " ytsxxxxxx.." e um aromatizante " mnsttttxx.." ...
A comida feita na gordura ...xiiii o famoso colesterol !!! .. a carne de porco guardada na gordura, os ovos caipira ... o café com açucar!! assim como o os doces caseiros ..hummm...que eram feitos com leite da vaca ...sem retirar, nem adicionar nada...tanto era, que o leite talhava facilmente ... as frutas e as verduras eram rotinas diárias , e tinham outro sabor ...podia-se comer sem lavar ( hoje tem que se tirar a casca pela quantidade de agrotóxicos).. e além do mais estes alimentos foram substituidos por " danoninhos, iogurtes, cereais em caixa ou barra, etc ...
O dia-a-dia não era moleza, imagina só: varrer uma casa , lavar as panelas que não tinham antiaderentes, com sabão e sapólio, lavar a roupa no tanque, tinha um quintal para limpar... tinha um telefone, preto, que ficava numa sala e a gente tnha que ir até ele !!! tinha uma tv na sala que a gente tinha que levantar e ir até ela pra trocar de canal, para arrumar o " horizontal/vertical", sintonizar ... alguns tinham carro ... mas para ir a igreja, escola, compras era a pé ... e tinha coisa melhor que passar na praça pra flertar com a mais nova paixão !!
Com isto não tinha "epidemia" de obesidade e diabetes ... a incidência de cancer, infarto, etc ...eram menores...e acredite !! vivia até 80anos ou mais...

É querido você tocou num tema angustiante ...pois sabemos que somos impotentes diante da evolução do mundo guiada pelos interesses do capital ..e não do ser humano.

Beijo pra vc.

Bela

Anônimo disse...

Só agora "cutuquei" no vídeo ao lado ...
Porra meu!!! ... lembrando o paulistano, que não
tá longe de viver esta situação bizarra ... é só tentar pegar o metrô no inicio da manhã pra comprovar...

Beijo .
Bela

VANDA disse...

Sábio olha que coisa linda...traduz tudo que nossos sentimentos sentia e senti ....saudade...

A DEUSA DA MINHA RUA


A deusa da minha rua
Tem os olhos onde a lua
Costuma se embriagar.
Nos seus olhos, eu suponho
Que o sol, num dourado sonho
Vai claridade buscar
Minha rua é sem graça
Mais quando por ela passa
Seu vulto que me seduz
A ruazinha modesta
É uma paisagem de festa
É uma cascata de luz
Na rua, uma poça d'agua
Espelho da minha mágua
Transporta o céu para o chão
Tal qual o chão da minha vida
A minha alma comovida
O meu pobre coração
Infeliz da minha mágua
Meus olhos são poças d'agua
Sonhando com o seu olhar
Ela é tão rica, e eu tão pobre
Eu sou plebeu e ela é nobre
Não vale a pena sonhar..

Isso é bom demais
Abraços
vanda


Na rua, uma poça d'agua
Espelho da minha mágua
Transporta o céu para o chão
Tal qual o chão da minha vida
A minha alma comovida
O meu pobre coração
Infeliz da minha mágua
Meus olhos são poças d'agua
Sonhando com o seu olhar
Éla é tão rica, e eu tão pobre
Eu sou plebeu e ela é nobre
Não vale a pena sonhar..

Vanda disse...

A musica acima é recordação da nossa sampa..... lembra do carrinho conversível professor em Interlagos kkkk
Abraços
Vanda

Entra no MSN

Anônimo disse...

Ol� Vanda

Vou entrar no meio deste seu recadinho para o S�bio .

Adorei a possibilidade de cantarolar, novamente, esta linda m�sica , do princ�pio ao fim...
Muito bem lembrado ... tem tudo a ver com o tema postado... ( independente das suas lembran�as )... rss

Um abra�o

Bela

Anônimo disse...

cfo x rvv t porn tube, free sex. qnc j, itu hskrkh|yzq zepgblo u de eo.