terça-feira, 6 de maio de 2008

IRMÃ DOROTHY e o PERDÃO do TEMPO e DA PRESSÃO

Irmã Dorothy assassinada em 2005

Cá nas Terras Brasis, prevalece ainda a formação submissa-colonial-cristianizada. O coronelismo passeia no campo e nas urbes. Em país colonizado frutifica toda espécie de dominação, seja ela financeira, política, social ou mesmo cultural. Copiam-se tudo, até legislação de países outros.

No caso da freira Dorothy, em Anapu- PA, o mandante só foi condenado no primeiro julgamento por pressões internacionais e hoje, em novo julgamento movido por recurso legal, o mesmo foi absolvido. Interessante é que o assassino, desta feita, aliviou a acusação contra o fazendeiro Vitalmiro Bastos Moura da acusação de co-autoria pelo homicídio qualificado. Passaram-se quase 3 anos e é lógico que houve acordos neste espaço de tempo entre assassino e mandante.

O que é preciso mudar na legislação penal é a forma de julgamento. O tal júri popular, mesmo sendo sorteados seus componentes, não deixa de ser uma falácia. Em cidades pequenas, onde todo mundo conhece todo mundo, qualquer júri popular teme condenar alguém. Em risco está sua família, seus bens e sua própria vida. Já assisti muitos casos assim.

Culturalmente fazemos prevalecer outra hipocrisia: a do perdão alcançado pelo tempo. O caso Isabella quando for a julgamento estará dentro deste atenuante e ainda com um agravante: a família Nardoni atua na área jurídica e se a OAB continuar com o espírito de corpo como tem demonstrado nos últimos anos, certamente irá se posicionar para atenuar as penas dos assassinos da menina, Na última semana, o presidente da OAB veio a público para condenar a polícia que colocou algemas no advogado que assassinou friamente, premeditadamente uma mulher. A nossa constituição não distingue classes sociais e não assistimos o tal presidente da Ordem se posicionar em centenas de casos que ocorrem onde suspeitos são algemados.

Nossa legislação penal é de 1946, acrescida de algumas poucas modificações ou jurisprudências.
Disto se prevalecem certos ladinos advogados que vendem as suas almas para defender um crápula, uma besta humana, ou mesmo pegos traficando celulares e informações a bandidos presos. Deveria haver também ÉTICA na atuação dos causídicos, a mesma ética que a Ordem dos Advogados faz questão que exista em outras áreas.

Você, como jurado, condenaria um assassino cuja família é sua vizinha?

19 comentários:

requeri disse...

são 10h30 e eu já estou sapateando furiosa sobre o seu texto e sobre as moleiras dos advogados dessa história da carochinha. nada ilustres e completamente desconhecidos, eles estão experimentando, felizes, o seu chafurde na lama da fama.
ontem encerrei minhas atividades com uma conferência sobre advogados criminalistas, mormente, os lawyers dessas duas feras.
o diagnóstico psiquiátrico do arremessador deve ser brilhante ... rsrs ... o avô paterno da menina, pai do traste, sabe disso e sempre teve medo. mantinha a fera calada dando dinheiro, apartamento, carro, diploma de faculdade ...
hoje, explodida a bomba, sabe-se lá por quais becos escuros e por quais meios esconsos ele, também advogado, de porta de cadeia, deve estar se esgueirando pra manter aquela coisa que arranjou como filho, com paralisia cerebral induzida.

até quanto minha tolerância permitiu consegui perceber que os advogados consultados pra palpitar sobre o caso estão, todos, contrariando o que a polícia apurou. um canal de tv entrevista, periodicamente um mesmo advogado que defende, descaradamente, todas os ítens defendidos pelos advogados dos dois estrupícios e coloca a perícia feita pela polícia, abaixo de pó de traque.

estamos diante de um crime sem precedentes que, apesar de superar todos os parâmetros da repugnância, é defendido, festejado, aplaudido, comemorado e reveza o palco com as desventuras de um jogador de futebol burro, ultrapassado, e fora de forma.

que país é esse??? quer mais???

bj bj bj bj. rê.

Anônimo disse...

Caro sábio.se vc correr a tela verá que na sua postagem do caso Isabella já fiz uma crítica a respeito OAB.... interesses da Ordem que prejudicam as "intenções reais da JUSTIÇA"....ou melhor que deveriam ser as intenções reais...portanto me sinto aprisionada qdo se fala em ÉTICA nesse país.E assim o barco continua a navegar a deriva com seu leme quebrado....
Abraços
Vanda

Anônimo disse...

Oi lindo, essartigo tá danadebom é assimess q funciona nossjustiça.
Eu condená um assassimeuvizim tá loco sô, saudadocê, beijo.
Lizinha

Anônimo disse...

Ai Lizinha,corajosafazercomentáriono meiodeférasficouporqueéelogio,masqvcécorajosaédeverdade
osabiosógostadeelogios,façoigualvccondenomatadornãoeu eimmmm

requeri disse...

agora que eu vi o treco do dihitt ... eu não acertei colocar no reblogg. quis inventar umas novidades, mudar umas cores, não deu certo, desisti. o selinho eu tb não tinha conseguido, tive que fazer, eu mesma, um selinho clickável, pois, os que eles fornecem não funcionavam, levavam pra pág de erro.
deixei um comentário lá. e coloquei um post novo, das porandubas. agora estou preparando um de música, dr john, vc vai gostar. inté. bj bj bj bj. rê.

Vanda disse...

AHHH ! Archimedes vc me conhece bem........me esqueci de dizer,já denunciei vários vizinhos kkkk
Comigo é assim escreveu não leu o pau comeu kkkk
Abraços
Vanda

requeri disse...

como de costume, vc retalha e eu enfeito. supero, a mim, no texto sobre dr john. vai ler e depois me diz. não deixe de escutar o que tem por lá, ao menos um tequinho. a litanie des saints precisa ser ouvida inteira. anuncio logo no início.

vou publicar no dihitt e vou pro tronco. inté. bj bj bj bj. rê.

Anônimo disse...

Vanda
Esses teus vizinhos mataram alguém?

Alexandre

Vanda disse...

"Homem tem que ser tratado igual cabelo:

num dia a gente prende, no outro solta;

num dia a gente alisa, no outro enrola,

dá uma cortada quando precisa;

numa semana a gente amacia, na outra é só

dar uma batidinha que ele fica ótimo!"

Fala a verdade... cabelo dá trabalho...

mas a mulher consegue viver careca?

( Essa é só pra descontrair kkkk não precisa colar )

Vanda disse...

Alexandre ...vc realmente ñ me conhece..muito prazer.
Aprendi valores com meus pais que me fizeram forte...perseverante nos objetivos....e não se deixar levar por medo ou outras coisas que venham a prejudicar minha família , enfim minha comunidade...portanto denúncia é uma palavra que não foi criada em vão...ñ é inventada, mas não vamos entrar aqui em particularidades certo?
Denuncio a vizinha...o amigo...até meus filhos se for preciso...O fato de matar já é porque os olhos já foram fechados la trás. Se tiver dúvidas ...fale com o professor Archimedes ele sabe um pouquinho da minha pessoa e do que sou capaz qdo me sinto agredida....
ofendida....perseguida e principalmente se usam meu nome endividamente. Òia que até acabo com esse blog né fessor???? rssss
Abraços
Vanda

Vanda disse...

Desculpe-m professor se tiver pequenos erros.....estou c problemas na coluna e ñ consigo olhar o teclado kkkk que srá que foi heim????????/kkkkkkkkkkk

requeri disse...

ac lindinho, gostei do meu comentário na sua sidebar. ele merece. a cada dia dou uma pisada mais forte pra frente. a cada pisada digo e escrevo melhor. bj bj bj bj ... rê.

aquela música no reblogg, agora, tem dois tocadores. o segundo já está carregado, portanto, nenhuma chance dele falhar. vai ouvir e click no link entre eles, pra ler a letra. é ótima!!! me diga se consegue identificar aquilo.

se não me engano, litaniae pode ser a maneira correta para a grafia da palavra que, na música do dr john está como litanie ... americanizada ou afrancezada ... rsrs ... sem a terminação do genitivo singular da primeira declinação que indica posse mas ... posse do que??? o que quer dizer a palavra???
tá certo??????? noooooossa!!!!!! acho que o alemão deu uma encostadinha. tô lembrando de cada coisa do passado ... !!!!!!!!!

enfim, o que significa litanie ou litaniae???

a letra tem umas palavras em french. vê se descobre. vou tentar por aqui tb.

ela é belíssima.

bj bj bj ...

requeri disse...

lembrei de coisas!!!
mozart é meu ídolo erudito. kv é a abreviatura de catálogo kochel ... não me pede pra escrever catálogo em alemão ... rsrs ...
o kochel - tem trema mas eu to com preguiça ... rsrsrs ... - foi um alemão muito organizado que catalogou a obra do mozart. não me pede, tb, pra explicar isso. é meio complicadinho. houveram revisões. a última, se não me engano, na década de 30 do século passado.
portanto, todas as músicas têm o kv seguido de um #. pois bem, tenho um cd com umas litaniae de venerabli altaris sacramento - kv 125 - e outro de litaniae lauretanae - kv 195 ... litaniae pode ser liturgia, ou coisa que o valha???
to ouvindo mozart ... bj bj bj bj ...

então, viu??? mais uma pra nóis!!!

pior é imaginar vc respondendo coisa completamente diferente ... rsrs ...

Anônimo disse...

Querido Sábio

Este caso da Irmã Dorothy é uma vergonha.
No Brasil existem dois tipos de julgamento de processos criminais em primeira instância: a avaliação do caso por um juiz e o julgamento pelo Tribunal do Júri. A idéia do júri é baseada em que o cidadão, acusado por um crime, seja julgado por seus iguais, por pessoas que expressam o pensamento da comunidade e, assim, melhor conheçam o réu. A instituição do júri popular foi bem solidificada na Europa, após a Revolução Francesa, como uma reação ao poder monárquico absoluto. Entretanto, atualmente ( não acredito que seja uma particularidade do Brasil) esta instituição anda ameaçada ... as “ pessoas da comunidade “ estão sendo coagidas, corrompidas, seduzidas, ameaçadas pelo poder( entenda-se autoridade, dinheiro, força, etc..)... com isto ficamos sem saber a saída .... lendo sobre está notícia do julgamento da Irmã, achei um comentário que é interessante : - No Direito norte-americano existe o instituto do "change of venue". Trata-se da mudança do lugar onde será realizado o julgamento. Lá é usado em casos de alta visibilidade e publicidade. Desconheço se existe no nosso sistema legal algo parecido, mas um mecanismo parecido poderia ser usado para atenuar a influência dos poderes locais no andamento do processo.

a sua pergunta final é muito pesada ... se levarmos em consideração a fragilidade dos jurados ... como julgar com isenção??

Beijo pra vc .... saudade.

Bela

requeri disse...

o jack, aquele, diria: vamos por partes. então, acatando comando tão organizador ...

mandei, por email, os códigos de 2 bannerzinhos. tá explicadinho mas, como sei que vão haver discrepâncias ... rsrs ...
mostra pro ualison. mandei recado pra ele no mural.

bj bj bj bj.rê.

ainda tô troncha ... rs ...

requeri disse...

então!!! viu como música tem mil e uma utilidades??? a imagine (adorei!!!) foi eleita pela revista rolling stone - a maior publicação sobre rock - a terceira melhor música de todos os tempos. à frente dela, em primeiro, dylan com like a rolling stone e, em segundo, satisfaction dos stones. essa montoeira de pedras rolantes são e não são por acaso ... rsrs ... uma acaba tendo a ver com a outra, bem lá no fuuuuuundo ... rsrs ... uma questão de s no final ...

bj bj bj bj. rê.

requeri disse...

irmã dorothy, meus finalmentes ...

ac, na tentativa de insuflar a postagem de outro assunto e, aproveitando que o descanso de la fin de semaine il a restitué a minha disposição, é o seguinte, dois pontos, na outra linha, parágrafo, travessão: a lei penal brasileira prevê que, condenados para cumprir mais de vinte anos de prisão, os criminosos podem ser submetidos a novo juri. são as linhas tortas da justiça brasileira, que devem ter sido escritas, anos atrás, pra beneficiar alguém. a justificativa é que, assim, daria pra prevenir erros judiciais flagrantes. o latifundiário, sr. vitalmiro, foi beneficiado com a danada da lei. foram derrubadas evidências pouco sólidas. o tal do intermediário deu pra trás alegando ter sido coagido por policiais, a envolver o tal vital, que não tem moto mas anda mal. sem provas, o novo julgamento levou o vital sem moto a ser absolvido.
por que o cunha - conheço boas rimas para ele - mudou de idéia??? como a polícia não gostou dessa crise de amnésia seguida de delação que desorientou a memória do infeliz, abrirá novas frentes de investigação.
ela quer provar, principalmente, que a família do seu cunha levou uma ajuda de custo nessa história. corre um boato pela região, que eles receberam, sim, 100.000 reais, pouco antes do segundo juri. mais legal é que o vitalmiro confirmou dizendo que, a dinherama, foi para pagar umas vaquinhas que comprou da família do contratador de pistoleiros, condenado a dezoito anos de prisão.
o pistoleiro tb vai ficar um tanto desses atrás das grades.

no brasil, faz tempo, os casos de polícia deixaram de acabar em pizza. acredito que seja uma questão de hábito alimentar. afinal, acabar em carne de vaca é bem mais tipicamente brasileiro do que acabar em pizza, prato de origem italiana que não é unanimidade nas mesas do nosso povo.
o renan fez escola.

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Anônimo disse...

Eu quero livre xrumer 7.0.10 Elite?
Dê-me por favor URL!