sexta-feira, 1 de agosto de 2008

OLIMPÍADAS E A COVARDIA DAS NAÇÕES

Dalai-Lama no exílio tenta manter a defesa da integridade de seu povo há décadas


O planeta está tão mercantilizado que estou a sentir saudades do nefasto período da disputa entre o capitalismo selvagem e o socialismo ditatorial, a “Guerra Fria”, protagonizados pelos EUA e União Soviética, após a Segunda Guerra Mundial. Em meio da bestialidade polarizada para a conquista, subordinação dos países outros, havia um lapso de coerência, quando das realizações dos Jogos Olímpicos. Quando a sede foi nos EUA a União Soviética boicotou não comparecendo e vice versa.
Nos Jogos de 1980 em Moscou, 65 paises pressionados pela política do presidente americano, o comedor de amendoim, Jimmy Carter, não compareceram. Por outro lado os russos boicotaram os jogos em Atlanta – EUA em 1996.

Os jogos de Pequim sofreram ameaças de inúmeros paises em boicotá-los. O motivo, o regime de escravidão imposta pelos chineses ao Tibet, desde a invasão que se deu naquele país desde 1950, sendo anexado à China nove anos depois. Lembro, a propósito, que a civilização tibetana existe há cerca de 2.100 anos. Povo pacífico, espiritualizado. Seus mosteiros ao longo da cordilheira do Himalaia influenciaram o esoterismo no mundo, inclusive no Ocidente. Erroneamente atribuem-se à designação de “Teto do Mundo”, pelo país possuir enormes picos e montanhas ao longo da cordilheira. Na realidade essa adjetivação diz respeito ao conhecimento esotérico ali desenvolvido, através do lamaismo e da série de budas-vivos, os dalai-lamas.

Hipocritamente os paises do planeta diante do mais recente episódio do massacre imposto pela China ao Tibet, alardearam na mídia em defesa do desprotegido. Na coxia, covardemente, entre plumas e paetês, estão lá em Pequim a prestigiar os Jogos, inclusive o Brasil.

Vale a lembrança de que na Grécia antiga, por ocasião dos jogos olímpicos, havia pactos para cessarem todas as guerras. De lá pra cá substituíram acordos de paz por VAMOS FAZER DE CONTA QUE TUDO VAI BEM NO MELHOR DOS MUNDOS, tal como diria o personagem de Voltaire, “Cândido, o otimista”.

Ó tempora, ó mores !!!

19 comentários:

Anônimo disse...

Archie, mande o nºdo seu cel.
perdi .. esperando

requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Querido Sábio

A sua análise da rivalidade da época da “Guerra Fria” foi bem colocada .... os adversários jogavam suas cartas ... e ora um ganhava , ora outro.
Hoje o que vemos é a promiscuidade do “Capital” .... não existem regras para jogadas.

A pergunta inicial é ao próprio Comitê Olímpico Internacional (um órgão que deveria ser norteado apenas pelo espírito esportista). A China deveria ser escolhida para sediar os jogos???? A argumentação de que a China tem excelentes atletas não cola, pois Cuba sempre se destacou no rol de medalhas e pergunta se o Comitê levaria uma olimpíada para a ilha do Caribe??? Jamais !!!

Os rumores de boicote às Olimpíadas na China começaram a pipocar na Europa uns meses atrás .... mas logo foram abafados . O Chanceler da França, na época, falou: "Quando se lida com relações internacionais com países importantes como a China, obviamente são tomadas decisões econômicas à custa dos direitos humanos. Isso é realismo elementar".

Na realidade , a China não merece sediar os jogos.

O Partido Comunista Chinês, não permite qualquer tipo de liberdade de expressão. A web monitorada e internautas presos por "atividades subversivas".
O badalado crescimento da economia chinesa está apoiado na mão-de-obra barata, na inexistência de leis trabalhistas que cuidem do bem estar e saúde física, mental, social do trabalhador e no desrespeito total ao ambiente.

Isto tudo sem falar da invasão do Tibet, pois você já analisou este absurdo.

Bem, em represália podemos fazer nossa parte ....
Li num blog, uma proposta de boicote ..... a noite/madrugada durante as transmissões dos jogos ... estaremos na cama ... praticando exercícios ..kkkkk... O que vc acha desta campanha Sábio?

Beijo olímpicos pra vc ( dependendo dos exercícios praticados poderam ser: Beijo de Ouro; Beijo de Prata; Beijo de Bronze ).

Bela

Archimedes Carpentieri disse...

Bela
A campanha é louvável rss
Como sempre muito bom seu comentário.
bjs de ouro!

Archimedes Carpentieri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Archimedes Carpentieri disse...

Requeri

Presumo que todos gostem de assistir os jogos, independente até de ter simpatia por A ou B.

Mas existe um povo em cuja mortalha se esconde sob os altos cumes do Himalaia, que talvez não tenha a motivação ou a condição material para assistir os jogos, ou ainda a liberdade para tal. Mesmo que esse povo quisesse não poderia ser hipócrita ante os grilhões e masmorras a que está sujeito. Mas isso é problema deles, né?...
bjs de ouro

Anônimo disse...

rindooooooooooooo

Anônimo disse...

Um rato olhando pelo buraco na parede vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo em que tipo de comida poderia ter ali.
Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira.
Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos:
"Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa."
A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse:
"Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda."
O rato foi até o porco e disse a ele:
"Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira."
"Desculpe-me Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces."
O rato dirigiu-se então à vaca. Ela disse:
"O que Sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!"
Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro.
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira pegou a cauda de uma cobra venenosa.
A cobra picou a mulher.
O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha.
O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e muitas Pessoas vieram visitá-la.
Muita gente veio vê-la . O fazendeiro então sacrificou a vaca para alimentar todo aquele povo .........

....sem mais delongas ....

Bela

Anônimo disse...

continuo rindoooooooooooo
faltam 8 dias

requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VANDA disse...

Uma das maiores covardias Sábio é a Bomba....depois a subordinação dos povos...
Carlos Drumond descreve bem ....

A bomba
é uma flor de pânico apavorando os floricultores
A bomba
é o produto quintessente de um laboratório falido....
A bomba
não tem preço não tem lugar não tem domicílio
A bomba
amanhã promete ser melhorzinha mas esquece
A bomba
não está no fundo do cofre, está principalmente onde não está
A bomba
mente e sorri sem dente
A bomba
tem 50 megatons de algidez por 85 de ignomínia
A bomba
industrializou as térmites convertendo-as em balísticos
interplanetários...
A bomba
é um cisco no olho da vida, e não sai
A bomba
é uma inflamação no ventre da primavera
A bomba
tem a seu serviço música estereofônica e mil valetes de ouro,
cobalto e ferro além da comparsaria
....
A bomba
não admite que ninguém acorde sem motivo grave
A bomba
quer é manter acordados nervosos e sãos, atletas e paralíticos
A bomba
mata só de pensarem que vem aí para matar..
A bomba
arrota impostura e prosopéia política
A bomba
cria leopardos no quintal, eventualmente no living
A bomba
é podre
A bomba
gostaria de ter remorso para justificar-se mas isso lhe é vedado
A bomba
pediu ao Diabo que a batizasse e a Deus que lhe validasse o batismo....
A bomba
fede
A bomba
é vigiada por sentinelas pávidas em torreões de cartolina
A bomba
com ser uma besta confusa dá tempo ao homem para que se salve
A bomba
não destruirá a vida
O homem
(tenho esperança) liquidará a bomba.
Abraços
vanda

Maria Luiza disse...

Tinha certeza que vc não iria mesmo colocar aqui o que escrevi..IZa.

Anônimo disse...

Iza, se aborreça não, esse é um velho hábito do Sábio, só coloca elogios.

Maria Luiza disse...

Estou pertinho de São Vicente,,,bjs IZA.

Anônimo disse...

Mais uma ..... Iza

requeri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.