domingo, 19 de abril de 2009

BANCOS ASSALTANTES

Bradesco um dos tantos assantantes da poupança dos correntistas.

O maior assalto de toda história ocorrido no Brasil foi cometido pelos bancos, inclusive os oficiais, como as Caixas e o Banco do Brasil. Cerca de um trilhão e novecentos bilhões de reais foram surrupiados dos clientes que mantinham cadernetas de poupança durante os tristes anos dos governos Sarney e Collor. Em suma, em tempos de alta inflação e de planos econômicos mirabolantes desses governos, os bancos corrigiam por baixo o valor da inflação, um roubo institucionalizado que só veio a público poucos anos atrás.

No Governo Lula aos correntistas lesados foi-lhes permitido entrar com ação judicial individual para ressarcir os prejuízos e o ministério público entrou com ação na justiça para que os bancos safados creditem automaticamente as perdas. Lá se vão anos... e nada!

Um trilhão e novecentos bilhões é uma quantia maior que o PIB brasileiro, ou seja, o que a economia do país produz durante um ano todo em todos os ramos de atividade. Pagamos bilhões de reais de taxas bancárias. Se você incauto correntista passar em frente a um banco e o gerente o ver, certamente ele vai mandar debitar em sua conta o desgaste do piso da calçada.

O Governo Lula tem conduzido a economia até satisfatoriamente, no entanto, peca por proteger esse bando de ladrões de casacas. Logo o PT que é socialista que têm como “inimigo” mortal o sistema bancário que é símbolo do capitalismo selvagem. Ou deveria!

Os bancos contam com a morosidade da justiça e tem muito cacife para pressionar governo e o judiciário, com isso vão empurrando com a barriga a esperar folgadamente os antigos poupadores falecer ou desistir. É assim. Sempre foi assim.

Em tempo: a atual crise mundial foi provocada pelo sistema financeiro americano e como “castigo” receberam e estão a receber bilhões de dólares para não sucumbir mais.

Há duas instituições no mundo que nunca perdem: Igreja e Banco. Até quando os bancos são assaltados nós pagamos a conta, eis que o seguro contra roubo indeniza-os e o pagamento de tal seguro é debitado em nossas contas disfarçadamente, com o beneplácido do Banco Central.

Até quando bancos, instituições financeiras e religiões abusarão da nossa paciência?

O sábio do cerrado explicou que o povo sabiamente torce para os bandidos nos filmes que aparecem assaltos a bancos por motivos óbvios.

Um comentário:

Colagem Com @rte disse...

Até sempre, abusam e vão continuar abusanddo.
Não culpe o governo Lula, que nada pode fazer, e se pudesse já estaria fora do gov., que os banqueiros e toda a quadrilha, teriam mandado ele de volta, para o ABC - SP .
Um presidente com os deputados presididos pelo Sr Temer, o senado com a quadrilha antiga, está fazendo mais do que muitos, que estiveram juntos, com esse mesmo povo.
Tenho 74 anos, minhas esperanças, acabando, diabo que fim de vida mais triste.
Solange Teixeira da Cunha